BARRA DE PESQUISA

Carregando...

quinta-feira, 16 de junho de 2016

VAI COMPRAR ALGO DE UM TURCO? PREPARE-SE PARA NEGOCIAR...

Existem diversos pré-julgamentos quando se fala em realizar negócios com turcos. Para eles, é de praxe negociar. O turco primeiramente pede um preço absurdo e a partir daí estimula a negociação. Nesses casos, é comum gastar metade do valor inicialmente oferecido. Mas, mesmo depois de uma longa negociação, fica a sensação de ter feito um mau negócio e ter sido ludibriado pela lábia do turco. 

Quando você está no ambiente deles, uma loja ou uma empresa, o turco primeiramente vai te servir um chá, que eles dizem fazer parte da hospitalidade. Na verdade, o intuito é te oferecer o chá extremamente quente e por isso, impossível de beber. Assim, para não ser mal educado, você vai ficar tentando esfriar o chá e com isso vai permanecer mais tempo na companhia dos turcos, negociando. 

Para não ser “enrolado”, procure conversar bastante com os turcos, fugir um pouco do assunto “negócios”. Converse sobre futebol e sobre a cultura e história do país. Prefira assuntos mais gerais e pergunte a opinião deles, é uma forma de demonstrar confiança. 

sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

EM QUAIS CASOS UM DESEMPREGADO DEVE ACEITAR UM TRABALHO QUE PAGA MENOS QUE O ANTERIOR?

Quando a situação financeira não estiver favorável  ou se existir a possibilidade de crescimento dentro da nova empresa.
O primeiro caso refere-se a situação financeira pessoal. O profissional tem contas para pagar e não pode ficar nenhum mais dia desempregado, sobre o risco de entrar numa espiral de dívidas, o que poderá vir a descontrolar o seu orçamento.
O segundo caso é mais estratégico. O profissional pode aceitar uma proposta que ira rebaixar momentaneamente o salário; mas sabendo que a empresa pode lhe oferecer oportunidades de crescimento que dentro de algum tempo ira compensar a queda salarial do momento atual.
E o terceiro caso, é o mais difícil de aceitar. Embora não seja tão incomum. Simplesmente no último emprego o profissional estava com a média salarial acima da média salarial do mercado. Isso pode acontecer quando alguém passa muito tempo na mesma empresa e vai recebendo pequenos reajustes anuais. Mas, o acumulo deles após muitos anos extrapolam o valor que é pago atualmente pela mesma função. Outro motivo também pouco admitido pela maioria é de que uma circunstância pode ter criado uma situação especial, ou seja, a pessoa não valia o que recebia. Mas, a empresa em um momento de euforia por bons resultados ou quaisquer outras situações ano molas decidiu inflar alguns salários.
Em síntese, qualquer que seja o caso, uma redução salarial de até 20%, não deve ser encarada como uma tragédia. Uma carreira mesmo bem sucedida raramente é uma linha reta acendente do começo até o fim.



Max Gehringer


terça-feira, 6 de agosto de 2013

20 DICAS INFALÍVEIS PARA ACABAR COM A TIMIDEZ

A timidez limita o potencial natural que as pessoas possuem, pois, faz com que o ser humano não acredite em seu próprio poder físico e mental, ou seja, é como uma máquina potente que está inutilizada por não ter ninguém para operá-la (não pelo fato de não saber como manuseá-la, mas pelo fato de “achar” que não tem capacidade para isso, quando na verdade é o contrário).
O homem tímido sofre de um complexo de inferioridade eterno, onde o mesmo acredita que vive em um mundo de deuses perfeitos e inalcançáveis e que ele, é o único mortal vivo nessa terra de gigantes. Em outras palavras, o ser tímido sofre incomodidade e inibição quando interage em seu ambiente social, possuindo extrema incomodação com os pensamentos e atividades alheias, ou seja, a pessoa é acoada por temer que suas atitudes se transformem em situações constrangedoras e traumatizantes. Sendo assim, essa pessoa murcha e encolhe, fazendo com que a insegurança e o medo sejam os principais pilares norteadores de suas atividades cotidianas.
Algumas situações sociais que o ser tímido teme enfrentar:
·  Demonstrar seus trabalhos (como um texto, por exemplo) para uma pessoa.
·  Iniciar um contato com um desconhecido.
·  Comparecer a uma entrevista de emprego.
·  Falar em público.
·  Fazer refeições em público.
·  Ser apresentado a outras pessoas.
·  Demonstrar seus sentimentos amorosos a uma pessoa.
·  Iniciar novas amizades.
·  Comparecer a eventos sociais e festas.
·  Realizar alguma tarefa enquanto é observado.
·  Ser fotografado ou filmado.
·  Usar transporte público.
·  Fazer compras.
·  Dentre outras.
Por que algumas dessas situações descritas acima causam timidez nas pessoas (externarei apenas sobre quatro das treze descritas)?
·  Demonstrar seus trabalhos (como um texto, por exemplo) para uma pessoa: nessa situação, o ser não está bem consigo mesmo, ou seja, ele cria uma auto-imagem desfavorável de si mesmo (seu corpo, intelecto, etc.), enxergando apenas os pontos negativos e negligenciando os pontos positivos. Um fator que contribui para piorar esse quadro é o bullying, pois, uma pessoa que possui baixa autoestima sofre muito mais quando é bombardeada negativamente por esse grupo (praticante do bullying), que existe para encontrar defeitos (que não existem) e zombar daqueles que os “detém”.
·  Iniciar um contato com um desconhecido: nessa situação, a pessoa tímida não consegue estabelecer uma comunicação simples com o seu semelhante simplesmente pelo fato de não conhecê-lo. Um bom exemplo desse fato é quando uma pessoa está no ponto de ônibus e precisa de uma informação (sobre um ponto comercial próximo do local, ou, sobre o nome da rua, etc.) de um desconhecido e não busca abordá-lo por conta de temer uma reação negativa por parte do estranho.
·  Comparecer a uma entrevista de emprego: nessa situação, a pessoa tímida considera o entrevistador como uma espécie de Deus, ou seja, todo poderoso (Onipotente), dotado de um grande nível de conhecimento (Onisciente), e também como um visionário, capaz de detectar e enxergar tudo e todos (Onipresente). Sendo assim, essa pessoa, quando está prestes a ficar cara a cara com esse “monstro”, automaticamente começa a transpirar, corar e tremer, sentindo sua boca secar-se, ao mesmo tempo em que seu coração acelera, parecendo que vai parar de bater.
·  Falar em público: nessa situação, a pessoa tímida sente-se insegura para explanar seus conhecimentos diante de outras pessoas, por conta de temer possíveis atitudes negativas por parte do público presente. Ou seja, a pessoa sente-se pressionada por ser o “centro das atenções”.
A timidez é algo natural
É interessante frisar que todos os seres humanos (sejam extrovertidos ou introvertidos) possuem (ainda que minimamente) um pouquinho de timidez.
Até mesmo os animais são tímidos. Observe que no começo, eles encontram dificuldades para interagir conosco e precisam de um certo tempo, para que possam adquirir a confiança necessária para conseguirem se soltar completamente diante de nós.
No entanto, algumas pessoas desenvolvem transtornos de ansiedade, como a fobia social e a síndrome do pânico, por conta de deixarem que a timidez se transforme em algo doentio e constante em suas vidas.
A timidez é a inimiga nº 1 da motivação, pois, a vítima desse mal sofre de uma espécie de “surto” de negatividade total, não conseguindo pensar positivamente.
Outra questão importante e que temos que considerar é a seguinte: a vítima da timidez não suporta críticas, pois, sente-se humilhado e ignorado. Em outras palavras, ele não tem força para reagir quando alguém “bate de frente com ele” (mesmo quando ele está certo), semelhantemente a uma criança que chora ao levar uma bronca ríspida do pai e quer, rapidamente, correr para os braços da mãe.
Seguindo o raciocínio, pense também no seguinte: imagine uma cidade onde é costume de todos os habitantes do local utilizar chapéu constantemente e obrigatoriamente (sendo uma tradição de longos anos). E vamos supor que nessa cidade chegue um turista (sem conhecer os costumes e tradições do local) que adentra na cidade sem usar chapéu. Você já imaginou a reação das pessoas da cidade ao notarem que um estranho está em seu habitat natural e que o mesmo não se preocupa em respeitar as regras do local? Obviamente todos olharão para ele de forma hostil e desafiante, como se dissessem assim: “Quem ele pensa que é?” ou, “Você não notou que aqui não é o seu lugar”?
Pois é, essa ilustração serve para demonstrar mais uma atitude típica de uma pessoa tímida, pois, muitas delas se comportam exatamente dessa maneira, ou seja, são eternos turistas em uma terra de estranhos, pois, preocupam-se excessivamente com pequenos erros que podem vir a cometer quando estão em um ambiente social, como se todas as pessoas desse ambiente estivessem olhando para ela e esperando “seu grande erro”, para que pudessem atacar, humilhar, constranger e ridicularizar a pessoa errante.
Sabendo das dificuldades que muitos possuem para vencer a timidez, elaborei 20 dicas para ajudar as pessoas a adquirirem confiança e liquidarem de vez a timidez, confira:
1 – Acredite em si mesmo: esse é o primeiro pilar e mais importante, pois, garantirá todos os touros. É interessante frisar que é uma utopia pensar que alguém dará valor ao seu semelhante, pois, isso somente seria possível no “mundo mágico da Disney”, da qual não fazemos parte. No entanto, é importante dizer que nenhum inimigo possui poder para vencer um ser humano que confia em si mesmo, pois, o universo conspira a favor daqueles que tem “sede” de vitória.
2 - Siga seu coração: não seja influenciado pelos pensamentos alheios, pelo contrário, siga o seu feeling e faça suas próprias escolhas, pois, do contrário, você não terá personalidade própria e será uma cópia pífia da maioria das pessoas. Em outras palavras, ser diferente é algo positivo, haja vista, que é desnecessário e totalmente patético, mudar seus princípios e convicções somente para se enquadrar no perfil da maioria das pessoas, em uma espécie de padronização de ideias e princípios (como se fossemos robôs fabricados para sermos iguaizinhos uns aos outros).
3 - Automotive-se: sabemos que o mundo é cercado por trevas, adversidades e injustiças, e por esse motivo a vida não é fácil. Sendo assim, não se divida contra si mesmo, pelo contrário, seja o seu melhor amigo. Valorize sua beleza física, seus conhecimentos, suas atitudes, suas conquistas, suas capacidades (por menores que sejam, pois, você não precisa impressionar sempre, haja vista, que não é um Deus), enfim ame a si mesmo.
4 – Saiba perdoar: você sabe o real motivo da humanidade viver sob guerras perpétuas e sangrentas por tantos anos? A resposta é óbvia: as pessoas não sabem amar umas as outras e rapidamente se tornam inimigas, batalhando por poder e glórias passageiras. Em nossas relações interpessoais cotidianas as coisas não são diferentes disso, ou seja, as pessoas atacarão você de todas as formas (injustiças, mentiras, bullying, etc.) e é necessário possuir equilíbrio para absorver esses ataques, se defender deles e, principalmente, perdoar aqueles que maltratam-te.
5 – Saiba ter paciência ao ser excluído por um grupo: muitas vezes em nossas vidas seremos preteridos por algumas pessoas que não aceitarão nosso jeito de ser. Isso acontecerá porque as pessoas possuem pensamentos antagônicos entre si, personalidades diferentes, sendo assim, é natural que em algum momento de nossas vidas sejamos excluídos, no entanto, devemos ter paciência e confiança para entender e aceitar que coisas como essas simplesmente fazem parte do universo humano e cabe a nós, seres inteligentes, lidar com elas de bom humor e paz de espírito.
6 – Seja bem humorado: acredite, é humor que faz a gente ser melhor, principalmente nessa época em que vivemos, onde o estresse é cada vez mais dominante em nosso meio e a alegria, sem dúvidas, é o melhor antídoto contra esse mal.
7 – Conheça seus pontos fortes e fracos: os pontos fracos que contribuem para sua timidez devem ser eliminados (exemplo: se você tem dificuldades com a comunicação verbal, trabalhe para melhorá-la, ou, se você tem dificuldades com a comunicação não verbal, trabalhe para melhorá-la, e assim sucessivamente). Com relação aos pontos fortes, é importante destacar que você pode usá-los a seu favor para diminuir a timidez. Exemplo: se você possui habilidade para tocar violão, pode utilizar-se disso para se aproximar de um grupo de pessoas e demonstrar seu dom nessa atividade para eles, ou, se você possui habilidade para fazer piadas inteligentes, você pode usar isso para conquistar um outro grupo de pessoas, e assim sucessivamente.
8 – Procure observar e copiar as pessoas que se destacam socialmente: em seu ambiente social existem pessoas que se destacam na habilidade de relacionar-se com outras pessoas. Sua missão é identificar e aprender com essas pessoas, de modo a trazer essas habilidades sociais para si mesmo.
9 - Aja como se estivesse atuando em um palco vazio: não se comporte como se você estivesse atuando (como ator) em uma peça de teatro para um grande público (que fixa os olhos em você o tempo todo). Em outras palavras, pare de agir como se as pessoas olhassem o tempo todo para você e mais do que isso, pare de achar que as mesmas tem poder para julgar se suas atitudes são certas ou não.
10 – As pessoas querem que você seja aquilo que elas julgam ser o correto do ponto de vista de suas próprias convicções: agradar a todas as pessoas é simplesmente impossível, haja vista, que os seres humanos geram expectativas em cima de você em um grau (nível) tão elevado que fica praticamente impossível realizar tal ato. Sendo assim, resta “fazer o melhor que você pode em suas atividades” e esperar que a vida faça o resto. Em outras palavras, a infantilidade das pessoas é enorme, sendo assim, as mesmas se comportam de uma maneira insegura e fútil, considerando todas as pessoas que divergem de suas convicções como sendo “deficientes do ponto de vista intelectual”, pelo simples fato de não concordarem com seus pensamentos (mesmo quando esses pensamentos estão errados sob o ponto de vista ético), ou seja, são os donos da verdade.
11 – Não existe “bicho papão”: não tenha medo de ninguém, pois, todos os seres humanos estão em pé de igualdade, sendo assim, aja sempre corajosamente em prol de seus objetivos. Vale lembrar que algumas pessoas tem uma certa tendência a superioridade (por possuírem uma situação financeira, política, social, etc, superior a sua) pelo fato de se acharem especiais em nosso meio, no entanto, é importante frisar que o mais importante é o caráter e a dignidade que a pessoa possui, o restante fica em segundo plano. Ainda seguindo o raciocínio digo que não existem deuses, existem homens que estudaram mais do que os outros e se consideram superiores por isso (como se fizessem parte de Atenas no seu auge), ou, existem homens que possuem uma conta bancária mais poderosa do que os demais e se consideram reis (como os faraós) por isso, e assim sucessivamente. 
12 – Pratique uma atividade física: a atividade física é o melhor combustível para aliviar o estresse cotidiano, ou seja, a pessoa que pratica essa atividade é mais alegre, serena e disposta, fazendo com que sua motivação seja percebida pelas outras pessoas, gerando simpatia.
13 – Ame as pessoas: é importante valorar as pessoas que fazem parte de nossa vida, pois, elas podem nos ensinar muitas coisas. Além disso, qualquer ser humano, por mais forte que seja, não consegue viver isoladamente, pois, precisa interagir com outros de sua espécie, sendo assim, saiba apreciar os pontos positivos que as pessoas possuem, de modo a criar um ambiente harmonioso e de ajuda mútua entre as partes.
14 – Paciência: uma das maiores habilidades que um ser humano pode desenvolver para relacionar-se com o seu próximo é a paciência. Ela fornece o equilíbrio necessário para os momentos conturbados que certamente virão, dando suporte para a pessoa enfrentar esses momentos sem perder a razão.
15 – Enfrente seus problemas: não fuja de seus problemas (comodismo, zona de conforto, etc.), pelo contrário, encare-os de frente (tenha coragem, perseverança e paciência). Ao fazer isso, você irá perceber que sua mente criou a imagem de um inimigo que não corresponde com a realidade, ou seja, você anda se preocupando exageradamente por pensar que o probleminha é um problemão, enganado a si mesmo e sofrendo por isso.
16 – Entenda que faz parte da natureza humana errar: todos os seres humanos erram, não há exceção, sendo assim, o importante é aprender com o erro (para não cometê-lo novamente) e posteriormente esquecê-lo. Em outras palavras, viver com um sentimento de culpa exacerbado por conta de um erro cometido é não perdoar a si mesmo e cobrar-se como se você não tivesse o direito de errar (como se você fosse um ser perfeito e inerrante). Ao invés disso, use sua inteligência para adquirir experiência com essas situações, de modo a enriquecer seu conhecimento e capacidade de acerto da próxima vez.
17 – Aumente sua capacidade social: desenvolva sua linguagem verbal e não verbal, bem como sua presença pessoal, de modo a atingir a excelência social em todos os sentidos.
18 – Tenha humildade: a humildade é um atributo que todas as pessoas do mundo sabem apreciar, haja vista, que fugimos de nosso egocentrismo e nos tornamos pessoas mais simples, e a simplicidade é o melhor antídoto contra a soberba.
19 – Seja imponente no contato social: procure olhar nos olhos da outra pessoa. Essa prática irá ajudá-lo a demonstrar atitude, coragem e descontração.
20 – Não seja ansioso: a ansiedade contribui para o aumento da timidez, haja vista, que desequilibra suas emoções naturais e te transforma em um ser que quer resolver todos os problemas da vida de uma só vez (como se o mundo fosse acabar em 5 minutos). Ao invés disso, busque relaxar e pensar em outras coisas, pois, dessa forma, você se transformará em uma pessoa de paz e serenidade.
Bullying: a prática mais covarde dos homens sem caráter
"O que mais me impressiona nos fracos é que eles precisam humilhar os outros, para sentirem-se fortes."
Mahatma Gandhi
Os praticantes desse ato inescrupuloso contribuem para a destruição da sociedade, pois, existem para atacar a fraqueza do seu semelhante, ou seja, ao invés de usarem sua mente em prol do bem, usam para o mau, sendo assim, são verdadeiros “diabos” que caminham por aí “espetando” os outros, pois, é isso que os fazem felizes.
No entanto o mau nunca vence o bem, haja vista, que Deus está no controle de tudo e o universo conspira a favor dos justos. Em outras palavras, é a lei da colheita, colhemos aquilo que plantamos, simples assim.
O interessante e que temos obrigação de mencionar é que essas pessoas não querem crescer, elas querem que o outro regrida, e é exatamente por esse motivo que elas não se preocupam com os próprios problemas e sim com os problemas alheios. Geralmente esses ataques ocorrem por conta da inveja que essas pessoas possuem ao notarem que alguém é melhor do que elas em alguma atividade, sendo assim, ao invés de tentarem aprender com essa pessoa, elas simplesmente buscam algum ponto fraco existente para poder atacar e tentar derrubar esse talento.
Sendo assim, cabe a nós não negligenciarmos esse fato e lutarmos contra esse ato pífio e medíocre, que é praticado por esses acéfalos quadrúpedes que nada sabem.
Conclusão
O grande segredo para vencer a timidez é acreditar em si mesmo, pois, a motivação é o melhor caminho para o sucesso. Seguindo o raciocínio vou compartilhar com vocês o texto poético “Borboletas”, de Mario Quintana, que vem de encontro com aquilo que eu externei nesse artigo, segue:
Borboletas – Mário Quintana
Quando depositamos muita confiança ou expectativas em uma pessoa, o risco de se decepcionar é grande.

As pessoas não estão neste mundo para satisfazer as nossas expectativas, assim como não estamos aqui, para satisfazer as dela.

Temos que nos bastar... nos bastar sempre e quando procuramos estar com alguém, temos que nos conscientizar de que estamos juntos porque gostamos, porque queremos e nos sentimos bem, nunca por precisar de alguém.

As pessoas não se precisam, elas se completam... não por serem metades, mas por serem inteiras, dispostas a dividir objetivos comuns, alegrias e vida.

Com o tempo, você vai percebendo que para ser feliz com a outra pessoa, você precisa em primeiro lugar, não precisar dela. Percebe também que aquela pessoa que você ama (ou acha que ama) e que não quer nada com você, definitivamente, não é o homem ou a mulher de sua vida.

Você aprende a gostar de você, a cuidar de você, e principalmente a gostar de quem gosta de você.

O segredo é não cuidar das borboletas e sim cuidar do jardim para que elas venham até você.

No final das contas, você vai achar não quem você estava procurando, mas quem estava procurando por você!
Mário Quintana

quarta-feira, 22 de maio de 2013

DEVO COLOCAR NO CURRÍCULO A PRETENSÃO SALARIAL?

Uma pessoa pergunta, no currículo deve ser colocada a pretensão salarial? Não, já que o salário recebido no fim do mês é apenas uma parte do pacote da remuneração. Um profissional pode aceitar uma proposta de emprego para ganhar 10% menos do que ganha se for adicionado a esse salário um ótimo plano de assistência médica e odontológica ou a possibilidade da empresa financiar um curso de longa duração. Mas, a maioria não costuma fazer essas contas e alguns até sai perdendo na troca ou aceitar um emprego que renda mais no fim do mês e menos na soma do pacote de remuneração.
Mas, há casos em que anúncios de emprego exigem que seja colocada a chamada pretensão salarial, sem que a empresa especifique quais são os benefícios que poderiam complementar o salário base. Nesse caso, quem esta empregado ou momentaneamente desempregado, pode colocar uma pretensão salarial 10% por cento do salário que recebe ou equivalente superior ao último que recebia. E quem esta em busca do primeiro emprego, pode fazer uma pesquisa com colegas que estejam empregados em função de início de carreira, perguntando sem receio de  ofender quantos eles ganham.

Assim a pretensão salarial colocada no currículo não será exagerada nem para mais e nem para menos.
Mas, o mais importante é saber é que quando uma empresa solicita que a pretensão salarial seja colocada no currículo, o objetivo é de eliminar os que estão muito acima da faixa salarial da função.
Isso porque as empresas desconfiam com certa razão que um profissional que aceite ganhar 40% menos do que ganhava, irá se for contratado continuar a procurar outro emprego com as condições salariais que tinha anteriormente.

sábado, 18 de maio de 2013

VIVER PARA PAGAR PRESTAÇÕES NÃO É UM BOM NEGÓCIO






Comprar a prazo é trazer o peso dos juros para o presente, enquanto juntar dinheiro aumenta o poder de compra e pode render descontos nos pagamentos à vista.
VIVER PARA PAGAR PRESTAÇÕES NÃO É UM BOM NEGÓCIO.
Quem vive comprando a prazo traz o futuro para o presente. 
Os juros corroem parte do orçamento de quem esta começando a vida.
O correto seria ajuntar dinheiro antes de começar a fazer compras. Pois o poder de comprar deve aumentar muito.
Quem vive comprando a prazo, traz o futuro para o presente e acaba pagando muito caro. Os juros corroem parte importante do orçamento de quem esta começando a vida. 
O mais interessante é fazer o dinheiro trabalhar por gente através de aplicações financeiras e quando completar o capital desejado e com isso negociar um bom desconto na hora de comprar a vista - Quem faz isso pode comprar mais e viver com muito menos preocupações.

sexta-feira, 17 de maio de 2013